5 Erros evitáveis na prática de trekking

Trekking é um termo que tem suas origens na colonização da África do Sul pelos holandeses, em meados do século XIX. Os voortrekkers, colonizadores holandeses, chamavam as longas e árduas caminhadas pelo território africano de trekking.

A palavra é derivada do verbo trekken, que significa “migrar”, e com o tempo, ganhou a conotação de esforço físico. Afinal, naqueles tempos, as cansativas caminhadas eram a única forma de locomoção por aquelas terras hostis.

Com o passar dos anos, as cidades cresceram e as pessoas passaram a sentir cada vez mais falta do contato com a natureza. Com isso, as caminhadas fora dos territórios urbanos passaram a ser vistas como um hábito de lazer e de saúde.

Desse hábito surgiram duas vertentes: o Hiking e o Trekking.

Neste artigo, vamos falar sobre o Trekking e quais são os cinco erros que você deve evitar ao praticá-lo.

Diferenças entre Hiking e Trekking

Homem contemplando a paisagem do alto de uma montanha
O trekking é uma experiência de imersão na natureza

A prática do hiking consiste em uma caminhada ao ar livre, sem obstáculos, por uma trilha demarcada pelo homem. Geralmente, ela acontece dentro de parques ecológicos e não exige muito preparo físico, podendo ser realizada por pessoas de todas as idades.

Normalmente, as caminhadas são no estilo “bate e volta” e não se monta acampamento à noite. Ou seja, não é comum pernoitar quando se faz hiking.

Já o trekking envolve mais esforço físico e superação. Limita-se, geralmente, aos 6.000 metros de altitude e é realizado em caminhos não pavimentados, em terrenos e trilhas com vários tipos de obstáculos.

Dadas essas condições, o trekking pode exigir o uso de mapas, bússolas e habilidades de orientação espacial. Essa é uma experiência mais radical de contato e imersão na natureza.

Resumindo, as práticas se diferenciam principalmente por:

Hiking
  • caminhadas sem pernoite;
  • terrenos, em geral, menos acidentados, feitos em parques ecológicos, próximos ao local de partida;
  • percurso dividido em paradas; 
  • mochila menos pesada (não é necessário carregar muitos itens e barraca).
Trekking
  • caminhada com pernoite no percurso;
  • terrenos de todos os tipos, normalmente em reservas naturais;
  • geralmente percursos mais longos;
  • mochila mais pesada (itens e comida para mais de um dia, barraca, entre outros).

Equipamentos para a prática do trekking

Grupo de pessoas praticando trekking
Durante o trekking, traga consigo semente itens essenciais à sobrevivência.

Para praticar o trekking com segurança e conforto, você deve considerar alguns fatores e detalhes importantes, como o clima, o tempo de duração do percurso e o nível de dificuldade da trilha. E como não poderia ser diferente, temos também aqueles equipamentos considerados essenciais. Confira quais são eles:

Bota laceada e maleável

Uma bota impermeável e com boa aderência é muito importante para as caminhadas. Mas não somente isso, pois o conforto também é fundamental. Por isso, certifique-se de que suas botas estejam bem laceadas e maleáveis.

Meias grossas

Em meio ao percurso, suas meias podem ficar molhadas por conta de suor ou das condições da trilha (pode haver poças d’água, pode estar chovendo, etc.). E, caminhar com os pés molhados quase sempre é sinônimo de frieiras e micoses, que acabam ocasionando feridas, o que pode atrapalhar, e muito, seu desempenho.

Para evitar esse tipo de problema, nunca utilize meias de algodão, optando por aquelas próprias para a prática de trekking, como as feitas em lã sintética, que são mais grossas e protegerão seus pés.

Cantil ou Mochila de hidratação

Beber água durante a caminhada é crucial para manter seu corpo hidratado e, consequentemente, saudável e disposto para realizar sua aventura. Portanto, sempre leve consigo uma mochila de hidratação ou um cantil, que é a opção mais tradicional. 

Mochila confortável até 40L com barrigueira

A mochila, provavelmente, é o item mais importante da lista, pois além de carregar todos os seus equipamentos, ela estará em suas costas por muito tempo. Sendo assim, é fundamental que ela seja confortável e, é claro, de boa qualidade.

Camiseta dryfit

Essa camiseta é a primeira camada de roupas que você terá que usar. Ela ficará em contato direto com sua pele, absorvendo o suor de seu corpo enquanto você estiver fazendo a trilha.

Uma camiseta dryfit é, certamente, a melhor opção de vestuário para trekking, pois mesmo que o tecido fique molhado, ele secará com apenas alguns minutos de exposição ao sol.

Jaqueta impermeável

A jaqueta impermeável geralmente é usada como última camada de roupa e serve como proteção tanto para baixas quanto para altas temperaturas, além proteger das chuvas ou brisas mais fortes.

No entanto, esse item pode ser substituído por uma simples capa de chuva, que também lhe protegerá dos ventos e, é claro, das chuvas.

Além de todos os itens acima, também é importante considerar adquirir (em caso de trekking com pernoites):
  • Saco de dormir
  • Isolante térmico
  • Barraca
  • Mochila cargueira
  • Lanterna

Erros evitáveis na prática de trekking

Mochila de trekking
No trekking leve consigo somente o necessário.
1 – Muita bagagem

Durante o trekking, traga consigo somente itens essenciais à sobrevivência. Sendo assim, é fundamental verificar a previsão do tempo para saber que tipo de roupa será apropriada.

Sem esse cuidado, a mochila pode ficar pesada demais, prejudicando o ritmo da caminhada e atrapalhando o desempenho do grupo.

2 – Levar a comida errada

Procure levar alimentos mais leves e com pouco volume, mas que garantam a quantidade de nutrientes – especialmente carboidratos – necessários para suportar o desafio. 

Refeições de preparo fácil são bem-vindas, mas evite o macarrão instantâneo, pois ele apresenta em sua composição excesso de sal, alto teor de sódio e conservantes, o que provocará muita sede.

3 – Não testar seus equipamentos antes de viajar

Tão importante quanto levar os equipamentos necessários é testá-los. Antes de viajar, é fundamental verificar se cada item que será levado está funcionando perfeitamente. Da barraca ao calçado, teste tudo antes de sair para a sua aventura.

4 – Excesso de confiança

Aprenda a ouvir a todos, não importando a experiência do interlocutor. O maior erro de qualquer pessoa é acreditar que sabe tudo, pois nunca estará realmente disposta a aprender.

Quem pensa que já sabe tudo, despreza a oportunidade de aprender mais e pode, inclusive, se colocar desnecessariamente em uma situação de risco.

5 – Desleixo ao montar sua mochila

As principais marcas de mochila gastam muito tempo elaborando seus produtos para que o usuário sinta cada vez menos peso nas costas. Todo esse trabalho não vai valer de nada se você não montar corretamente o equipamento. 

Por isso, é muito importante seguir todas as instruções da marca para a montagem. Isso fará muita diferença em sua experiência de trekking.

E agora que você está preparado para o próximo trekking, confira mais este artigo de nosso blog: “9 lugares no Brasil que você nem imagina serem incríveis para hiking ou trekking